sexta-feira, 19 de junho de 2009

As amigas… as amiguinhas… as amigalhaças

A Zica
A Zica é loira, grande e gira.
Estar com a Zica implica ida ao cabeleireiro, sapateira e cervejolas.
(… e eu que marisco só umas gramas e cervejolas só uma golada)
A Zica tem boa disposição crónica. Está sempre ensarilhada ou com a família ou com o namorado atlético e que tem tanto de Adónis como de vazio encefálico… mas a Zica ri desalmadamente com as “pedras no caminho”.
(… e eu uso o humor como defesa e/ou fuga dos “tropeções”…)
A Zica acha que o mundo se dobra, parte e estica até ser igualzinho ao que ela quer e sonha.
A Zica não exige… dá-se

A Tininha
A Tininha é pequinina e magrinha.
A Tininha é a típica mãe de família, a mulher instalada na vida… marido feito à maneira, duas filhas prodígios feitas à sua imagem e semelhança.
A Tininha presenteia a toda a hora… bolinho que eu gosto… pedacinho de uma receita culinária nova que fez num fim de semana… bijutaria que vê numa montra e que “é a minha cara” como ela diz.
(… e eu desconcerto-me….)
A Tininha sufoca com os cuidados e atenções que tem… agarra, controla, dá um trabalhão para despegar, para lhe dizer “não” com suavidade.
(… e eu que não posso ser agarrada, nem moldada… eu que preciso voar)
A Tininha é uma Deusa, gosta de fiéis seguidores, a Tininha cria sonhos.
(… e eu desconcerto-me…)
A Tininha tem umas mãos de fada é mestra na agulha e no dedal.
(… e eu gosto de costura, de transformar os “trapos”….)

A Tété
1,80m, anafadinha, descontraída, assumida… mulherão!
Para a Tété viver plena é fumar, beber umas coisas, comer mais que umas coisas
A Tété deleita-se com os prazeres da gula.
(… e eu que me preocupo com a linha e com as minhas crises de açúcar…)
A Tété é a melhor companhia para passear à beira-mar ou num campo verde
A Tété é a harmonia na desarmonia, a desbunda num cenário bucólico.
A Tété adoptou um namorado. Ela sabe que ele não a quer namorar. Mas, ele é gatinho… come sopinhas de leite, espreguiça, faz ronron e vai pró colinho da Tété e depois, logo de seguidinha dá arranhadela e salta pela janela.
(… e eu quando a Tété se confessa, fico sempre sem chão)

A Dora
A Dora é tipo “Kawasaki”, vrumm, vrummmmm… tudo nela funciona entre os 180 e 220Km/h
A Dora está sempre a dizer que tem muita energia porque dorme que nem uma pedra… oito horinhas seguidas que nem uma santinha!!!
(… e eu que tenho insónias ao ouvir isto fico verde e ela sabe)
A Dora é parceira da Zica nas sapateiras e cervejolas… a Dora resolve qualquer refeição com uma ida ao McDonald’s.
(… e eu que não me adapto às calorias do Mac)
A Dora em intervalos de 5 minutos fala do malvado do ex-marido… ”Ele está gordo que nem um bácoro e careca que nem uma bola de bilhar” e suspira no final desta frase…sempre…
A Dora vive com o sindroma do perdão ao ex-marido para poder ser feliz.
A Dora na altura do IRS mete férias… o imposto desgasta-a, diz ela.
(… e eu que ganho 1/5 do ordenado dela…)
A Dora é a jovialidade em pessoa, é irreverente, usa perfume de lavanda, dança salsa.
(… e eu sorrio à afoiteza)

Próximo capítulo (ou não…) : Os Amigos… os amiguinhos… os amigalhaços

32 comentários:

  1. Querida MagyMay

    Uma "tagarelice" maravilhosa... uma interessante (e descontraída) análise social sobre a mulher (alguns tipos de mulher) na nossa sociedade de consumo. Simplesmente, bem feito este teu trabalho.

    Adorei este teu trabalho de pesquisa, de observação, de partilha...

    Claro... agora sobra curiosidade pela concretização da tua "ameaça"...

    Beijinho.

    ResponderEliminar
  2. Peço desculpa pela interrupção.
    Aqui há croquetes?

    Qualquer resposta deve ser enviada para
    www.fome@cometudo.pt

    Obrigado

    ResponderEliminar
  3. Adorei! Procurei me ver em alguma delas e... de repente me vi um pedacinho de todas elas! :)) E até mesmo de você! Acho uma delícia essas diferenças tão iguais, que nos fazem próximas por serem distantes os nossos prazeres e jeitos de ser.

    Muito prazer, amiguinhas da MagyMay :)

    ResponderEliminar
  4. É uma verdadeira Fortuna ter uam Amiga de nome MagyMay que gosta das suas amigas. Por isso escreve delas doces e travos.

    Se assim não fosse, eram virtuais.


    Parabéns pelo excelente texto. Excelente.


    Atrevo-me e deixo um beijinho.

    ResponderEliminar
  5. Adorei a tua descrição,é que na verdade as nossas amizades são mesmo cheias de contrastes!
    A maneira como as descreves leva-nos a ficar agarrados á tela lendo com avidez para ver o fim do "filme"...
    fico á espera do próximo capítulo...
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Querido Vitor
    Agradeço a amabilidade em relação ao texto.
    Sabes, descrevi com ligeireza as minhas amigas, que entre outras mulheres que fazem parte do meu dia a dia...estas de forma mais marcante.
    Quanto "à ameaça" acho que mais dia menos dia (questão de inspiração...rsrs) concretizo.
    Beijinhos (dá um ao "Olho de Lince", vá!!!)

    ResponderEliminar
  7. Carissimo Obs, vizinho...
    Todos iguais e todos diferentes, emocionalmente aplica-se!...felizmente
    ...e os croquetes ficam para um dia, pela fresquinha...
    Beijo

    ResponderEliminar
  8. Senhora (de além mar...)
    É isso, estamos todas um pouquinho em cada uma delas e eu gosto-as.
    Há coisas a que me ligo pela diferença...
    (caso da Guerra do Travesseiro..rs)
    Um Abraço GRANDE

    ResponderEliminar
  9. Tempus (infinitae custa muito a escrever, abreviei...)
    Aiiiii se elas me descrevessem..não sei não se seria uma Fortuna terem-me...
    Emudeci perante o teu "excelente"...vindo de quem escreve divinalmente, de quem me fascina com os sentires e me deslumbra em cada post (e já o referi anteriormente, estou só a repetir-me...)
    Quanto ao beijinho, deixa sempre...que isto de mimos todos gostamos e nós já é "tu cá ..tu lá"...rsrs
    Mil beijos (e agora desenrasca-te de tantos...)

    ResponderEliminar
  10. Amiga Lila
    ...és um doce (agradecida)...és jacarandá em flor...
    Ahhh a propósito de doce...não temos uma excelente e opipara refeição de almondegas no Ikea, pendente???...rsrs
    ...e como calculas o próximo capítulo (homens...) é difíííííííííííícil
    Beijo e Abraço

    ResponderEliminar
  11. muito bom o texto,muito bom.
    gosto daqui.
    Tenha um feliz final de semana.
    Maurizio

    ResponderEliminar
  12. fiquei sem saber (e já fiquei a saber muito!...) qual delas é a amiga, a amiguinha e a amigalhaça!... Vai-se a ver é... consante...

    Bom naco de humor!

    abraços!

    ResponderEliminar
  13. Maurizio
    Agradecida... volta sempre!
    Tem uma óptima semana
    Abraço

    ResponderEliminar
  14. Tinta Permanente (sem senhor mas com maiúsculas)
    Valha-me que o texto te fez rir...
    .. e sabes estas coisas de mulheres também não convém que se saiba tudo... nem eu sei!
    Abraço grande

    ResponderEliminar
  15. E a verdade é q'uisto não são coisas de mulheres, mas permite-me aproveitar aqui este espacinho: mascatos, hoje, nem vê-los! Há-os, de porcelana fina ou feitos em série em maquinetas dos chineses. De quando em quando, nas feiras antigas, nos alfarrabistas ou na Vandoma (que é assim um arremedo, pequeno, da vossa Feira da Ladra), às vezes, aparecem! Quando vir uma ovelhinha compro uma para te oferecer. Coitado do Santo, sózinho!...

    abraços!

    ResponderEliminar
  16. TINTA PERMANENTE...agora foi tudo em maiúsculas
    ...e que na Vandoma apareça a ovelhinha!!!... o meu Santinho vai ficar contente, até já o imagino com sorrisito nos lábios...
    (eu é que fiquei em pulgas à espera da ovelhinha, mas mascato...rs)
    Abraço, boa semana
    PS - E usa o espacinho à vontade que eu gosto

    ResponderEliminar
  17. Muito gostosa a tua prosa, sem dúvida!

    Fica bem.

    ResponderEliminar
  18. Passei por aqui em busca do próximo capítulo ...rsrsrsr
    Bjs

    ResponderEliminar
  19. perfeito e interessante.... muito bem observado!

    (www.minha-gaveta.blogspot.com)

    ResponderEliminar
  20. Rebeca e Jota Cê
    Agradecida pelo comentário
    Abraço

    ResponderEliminar
  21. São
    Hummm...já voltou a funcionar o teu computador. Optimo!!!
    ...agora toca a escrever um post...
    Abraço

    ResponderEliminar
  22. Lilás
    Estou à espera de um momento de FORTE INSPIRAÇÃO...rsrs
    Beijos e uma flor de jacarandá

    ResponderEliminar
  23. Nuno
    Agradeço o comentário e o teres vindo até aqui.
    Gostei imenso do teu blog...vai fazer parte das minhas leituras.

    ResponderEliminar
  24. Nasceu!
    Nascem a todo o instante
    Os sentires vindos da alma
    Tatuados a cada semblante

    Um beijo na tua procura
    Um abraço fica suspenso
    Um sorriso desponta da tristeza
    Um olhar prende o momento


    Boa semana


    Doce beijo

    ResponderEliminar
  25. ... estou curioso para saber como desenhas os perfis dos do meu género. Cuidado contigo que não te escapa nada...

    Até um dia destes que as minhas férias continuam...

    ResponderEliminar
  26. Beijo tem prazo?

    Recolho avarento os meus!

    E repito: Excelente texto.
    Tem técnica, tem ritmo, tem sensações, satisfaz-me. No presente. Porque quando se gosta do que se lê é intemporal. Porque quando as imagens se tornam nitidas ao devorar cada palavra a missão foi cumprida.

    Já disse que acho o texto excelente?

    ResponderEliminar
  27. Lindo o verso...agradeço, Profeta
    Bom fim de semana

    ResponderEliminar
  28. Olá...Olá...Viajante (legível)!!!
    ... e as férias continuam... e a Zundapp do tio Firmino não tem descanso...
    Continuação de boas férias e... até ao teu regresso!!

    ResponderEliminar
  29. Tempus
    Agradecida, eu!...agradecida...
    Beijo

    Ahhh...já te disse hoje, que és Menino d'Oiro??

    ResponderEliminar