terça-feira, 20 de outubro de 2009

Alhos & Bugalhos

Como o que escrevo é não mais que o meu conversar.
Sendo que a conversa é como as cerejas...
… ora uma…

"Alegria é o momento em que abro a porta de casa e alguém entra.
Gosto de receber no meu ninho… sinto-o como o instante do dar e receber"



… a seguir outra…

No CCB, vi o mês passado a exposição "quick, quick, slow", título que me faz lembrar os passos das danças de salão… quick… quick… slowwwwwww… quick… quick… slowwwwwwwwww.
Este mês vi “Amália coração independente”. Interessante percorrer memórias, músicas, imagens, pertences da fadista. Piscaram-se os olhos nas jóias que usou (diamonds are a girl’s best friend..)
Mas o meu fado fascínio foi o espaço com a peça da artista plástica Joana Vasconcelos “Coração Independente Dourado” bem como as reproduções seguintes em Vermelho e Preto.
Obra inspirada no coração em filigrana de Viana do Castelo, feita com talheres de plástico (divinal como as formas foram dadas), com mais ou menos 4 metros de altura por 2 de largura, giram (os três) enquanto escutamos “Estranha forma de vida”... imaginem!
Que nada... não imaginem, vão até lá, se estiverem afim.

30 comentários:

  1. Humpf! Eu imagino.

    :))

    Eu tenho uma tia daqui, que embora brasileira, sempre foi apaixonada por Amália. Hoje sua filha mora em Portugal e ela continua cantando Amália. :)
    Existem certas pessoas que não são somente marcantes, mas fazem parte da vida das pessoas. Aparentemente Amália foi uma delas.

    bjs

    ResponderEliminar
  2. Que pena estar longe de Lisboa!
    Tudo se passa aí.
    Embora viva num lugar lindíssimo, por aqui, pouco ou nada acontece.
    A essas exposiçoés e outras coisas que por aí se passam,raramente vou.Tenho pena.
    Penso em breve estar mais desponivel para isso.
    Até la vamos falando.

    Um beijo

    O LOBO

    ResponderEliminar
  3. Querida MagyMay

    Bonito percurso nas artes que aqui connosco partilhas...

    As tuas partilhas são verdadeiros roteiros de maravilhosas sugestões que muito enriquecem quem te lê.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  4. Acho Joana Vasconcelos uma artista bem original.

    Irás ver "Três CAntos", no Campo Pequeno, amanhã?

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  5. ... a Joana é uma das novas artistas plásticas portuguesas que muito admiro. Esse trabalho dela - que conheço, embora não tenha visto essa exposição - faz-me lembrar o dito popular "quem não tem que fazer faz colheres". A Joana tem muito que fazer, criando a partir de garfos, facas, colheres, copos, garrafas e outros materiais, obras que são apenas... surpreendentes. Ainda bem que gostaste.

    Beijos e sorrisos.

    ResponderEliminar
  6. MagyMay....vc tem ótimas sacadas e as propõem de uma forma muito bacana!

    Abraço,

    Rafael

    ResponderEliminar
  7. Depois do que disseste, acho que vou a correr ao CCB ver essa exposição.
    E não é só por causa do vermelho... ou por ainda me sentir ao rubro com os 5-0 de há bocado...
    Beijos.

    ResponderEliminar
  8. Gosto de fados e sempre que ouço um só me vem a lembrança de Amalia Rodrigues.Intercionalissima! ficou conhecida como a Rainha do Fado!
    Gosto nem sei porque , muito , de Portugal, coisas dos meus ancestrais, raizes colonizadoras,alma , carisma , sei lá rsrs
    Ainda vou ver Lisboa de perto, e aí quem sabe vejo uma qualquer outra exposiçao no CCB, na companhia de MagyMay ? pseudonimo ou sofisticação mesmo esse nome? hem? rsrs
    abraços kirida

    ResponderEliminar
  9. "Coração independente?" - é apelativo! se "dourado" é um "must"... lol

    também gostei!
    ~
    beijo

    ResponderEliminar
  10. Gosto muito da Joana Vasconcelos, e vou seguir o teu conselho logo, logo tenha oportunidade. Por enquanto, o meu tempo é usado com outros encantamentos:))
    Um abraaaaaço

    ResponderEliminar
  11. Admiro a vida cultural de Lisboa!
    Não para nunca...

    ResponderEliminar
  12. Tienes un blog precioso.. es un gusto pasar por tu espacio y disfrutarlo.. te sigo para poder visitarte con mas continuidad..

    Un abrazo
    Saludos fraternos..

    Suerte en esta semana que inicia...

    ResponderEliminar
  13. Sempre que aqui venho o Benfica acaba de dar mais uma goleada.
    Desta vez foram 5-1, mas o golo sofrido foi fora de jogo... eheheh...
    Dás-me sorte, sabias? A mim e ao Benfica...
    Boa semana, beijos.

    ResponderEliminar
  14. Senhora

    Temos várias coisas que "unem" portugueses a brasileiros... a música está no vosso sangue e na nossa alma.

    Abraço a travessar tanto mar...e uns raminhos de alecrim

    ResponderEliminar
  15. Lobo, que tem filosofia

    Isto há sempre ganhos e perdas...por aí o encanto do lugar, por aqui encantamos a mente.
    Verdadinha é que não sei qual escolheria.

    Vamos conversando, muito!

    Beijo

    ResponderEliminar
  16. Querido Vicktor

    Gosto de partilhar estas minhas vivências.
    Se me souberam bem a mim só tenho que "aumentar a onda"

    Beijinhos...uns quantos

    ResponderEliminar
  17. Querida São

    Gosto de peças grandes, que preenchem espaços e a Joana Vasconcelos é de grandezas (rs)
    Bem que gostaria de ter ido ao Campo Pequeno mas...conta-me tu, como foi, pode ser?

    Abraço

    ResponderEliminar
  18. Legível, as obras que conheço da Joana Vasconcelos são as que mais me satisfazem os sentidos e os gostos.
    (descobri-a a partir das "garrafitas do CCB" ..)

    Beijo com sorrisos

    ResponderEliminar
  19. Rafael

    Agradeço o comentário. Simpatia, tua!
    ... e vou até ao teu blog...

    Abraço e boa semana

    ResponderEliminar
  20. Nilson... quem é amiguinha, quem é???... rs

    .. gosto muito, mesmo muito da cor vermelha; sempre achei que dava azar ao Benfica; até que.... chegaste tu e sinto-me fada madrinha!!!

    Beijo grande

    ResponderEliminar
  21. Lis...
    Vamos ao CCB, vamos aos fados, vamos subir e descer as sete colinas desta Lisboa que amamos, vamos atravessar o Tejo num cacilheiro ...
    Espero-te!!!
    Beijinho, kiridinha (o kiridinha é com a tua pronúncia..rs)

    ResponderEliminar
  22. Olá Heretico

    Há por aí coisas que gostamos... sorte a nossa!
    (rsrs)

    Beijo...beijo

    ResponderEliminar
  23. Justine.... Justine... Justine

    E esses encantamentos que tens agora, são tão bons, tão bons, tão bonsssssss!!!!! (rs)

    Mil Abraços

    ResponderEliminar
  24. mfc,
    Diria que actualmente Lisboa tem uma boa oferta cultural. Quem tenha disponibilidade e vontade (e há muita coisa gratuita) não morre de tédio.
    Abraço

    ResponderEliminar
  25. Adolfo
    Encantada, yo!!!
    (e não sei escrever nem mais uma palavrita em espanhol(?))
    Soube tão bem esta tua escrita...
    Agradecida
    Abraço grande e fraterno

    ResponderEliminar
  26. Nilson

    Não há Jesus que valha uma MagyMay, ora!!!!
    Ahhh.. também leio a sina... dou consultas com bola de cristal Bohemia.. e tenho uns chazinhos fantásticos, a preços módicos...

    Vês, o que faz "despertar" o meu lado da risota!!???..não lhe resisto...

    Prontos...agora muito, muito sério:
    Beijo. Óptima semana, com muita sorte... para ti, pró Benfica e para mim

    ResponderEliminar
  27. Então ía chegando atrasada á conversa! mas ainda apanhei o fim e gostei da partilha das tuas vivências.
    Bjs

    ResponderEliminar
  28. Magy, May I? :)

    Ora aqui está um croquete bom: receber as pessoas que gostamos!
    E outro logo de seguida: A fabulosa criatividade da Joana de Vasconcelos!
    Gosto muito das suas peças.

    Amanhã vou ao CCB, espero conseguir ter tempo para a exposição.

    Este é o meu Fado: ou tudo ou nada.
    Para ti, beijos. :))

    ResponderEliminar
  29. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  30. O céu é azul e de outras cores
    E o sofrimento é disfarçado…
    …também de cores!

    E vagueamos…
    Por rios e oceanos
    Pelo limbo e pelo pecado
    Quando o sol,
    Dentro de nós, encoberto,
    Nos transporta para o deserto…

    O caminho é duro
    Abre mil e uma feridas…
    E somos…
    Animais errantes no dia
    Fugindo para o escuro

    Ficamos no avesso
    Que passa a direito

    Perdemos guaridas
    Esquecemos o berço
    E vamos indo,
    Sem jeito…

    Mas também…

    Podemos desabafar sem destino
    E não importa perder o tino!
    Vamos em todas as direcções,
    Lamber feridas e emoções…

    E o desabafo,
    (desafogo)
    Sem direcção
    Foi disparado…
    Vai na emoção
    Com o vento
    Com a luz
    Com o pensamento
    Vestido de uma cor
    Daqui para todo o lado

    E vai chegar!

    O dia…
    O destino
    E o que não chega…

    E que importa?

    Gosto assim!

    ResponderEliminar