domingo, 12 de dezembro de 2010

Sexta-Feira...

Travessia Cacilhas-Cais do Sodré.
Próxima partida às 20.30h.

Ele é alto, rosto de ossos salientes, pele muito branca e cabelo muito preto.
Tem sobretudo negro, comprido, grande demais para um corpo que adivinho magro.
Os sapatos pretos e empoeirados.

Sexta-feira, nós sentados frente a frente.
Eu no banco de cá, ele no banco de lá.
… a meio do Tejo, olho-o.
Nem um músculo do rosto se move, pouco os olhos pestanejam.
E escorrem-lhe lágrimas grossas.
Não as apara, correm, correm, correm... sem margem.

Sexta-feira, não passei para o banco de lá, não fui capaz.

Este banco de cá…

Nem lhe sei o nome.
Ele é um, entre mil.

50 comentários:

  1. Minha zogia de alma sensível, em silêncio te aperto ao coração.

    Bem hajas, querida!

    ResponderEliminar
  2. Uma partida, uma partilha, uma viagem, um encontro, um desencontro,...
    Sensiblidade imensa em cada palavra registada.
    Abracinho meu

    ResponderEliminar
  3. Quem seria esse fruto da tua imaginação?

    Bj

    ResponderEliminar
  4. Caro Obs

    Não é fruto da minha imaginação, existe. É um ser humano.
    Encontrei-o muitas vezes, no cacilheiro das 20.30h às sextas-feiras.
    Tens os dados, podes encontrá-lo também.

    Beijo para ti

    ResponderEliminar
  5. quase podia ser eu (se o quase não fosse tão enorme). e só faço a travessia ao sábado, uma vez por mês. e não choro em público (há muito tempo).



    não é fruto da tua imaginação, mas o teu sentir fez que o sentíssemos também...


    deixo-te um beijo amigo.

    ResponderEliminar
  6. Texto fulgurante de ternura, sensibilidade, insegurança, compaixão. Muito humano nas suas contradições e por isso tão belo, MagyMay!
    Abraço-de-tirar-fôlego!

    ResponderEliminar
  7. nunca sabemos se, afinal, o outro quererá que passemos para o seu lado. por vezes, é em solidão que a tristeza se quer vivida.por vezes...

    marradinhas afectuosas, maggymae

    ResponderEliminar
  8. E chora sempre?
    Intrigante...
    Beijos, querida amiga.

    ResponderEliminar
  9. Homens e Mulheres por aí... a precisarem de um abraço. Tantos, mas tantos mesmo.

    Tudo de bom.

    ResponderEliminar
  10. O que fará chorar, em público, um homem, seja ele "alto, magro de pele branca e cabelo preto", quer tenha outro físico?
    Mágoas, desalentos, lutos, problemas...
    Uns choram lágrimas visíveis, outros não. Só que os primeiros dão origem belos e sentidos posts.

    ResponderEliminar
  11. Complicado! também não sei se seria capaz de passar para o banco de lá...
    Bjs

    ResponderEliminar
  12. Ver pessoas em estado de desespero, aflige-me muito.
    Há imensas razões para que tal ocorra;
    Emocionalmente, perante uma ausência de solução para o problema que se vive, obrigará, mais tarde ou mais cedo a uma reacção.
    O choro, lágrimas contidas, actos desesperados, são casos típicos.

    Há anos, quando viajei pela Catalunha, passei a manhã em Figueres, a ver o Museu Dali e à tarde, fomos a Girona.
    À saída da catedral, um casal de jovens, nem 20 anos teriam, estavam em apuros: ela chorava copiosamente. Aparentemente, os afagos e as manifestações de afecto eram ignoradas pela miúda e nenhum alívio lhe proporcionavam.
    Claro que também não intervim.
    O ponto é o seguinte: mesmo precisando de uma palavra amiga e desinteressada que ajude a pessoa angustiada a afastar-se do seu problema, ganhando-lhe distância, mais serenamente poderá encontrar uma solução.(Se isso chegar a acontecer, claro.)
    Manter uma certa reserva pode ser ajuizado.
    As pessoas, em desespero, podem até achar indesejável uma certa ideia de solidariedade, por mil razões...

    Belo texto, Maggy.
    Saudações

    ResponderEliminar
  13. Era só mudares de banco e convida-lo a ver a cor das águas, o Tejo e a sua beleza. Perguntares-lhe, porquê? as dele eram tão diferentes.
    Que uma margem ficou, e outra está a chegar. Talvez com cores que façam esquecer, e um brilho renascer.
    Nunca saberás... nem ele.
    Talvez uma sexta-feira...

    bj...nho

    ResponderEliminar
  14. Oi MagyMay
    nao consegui acessar seu email,
    como voce nao se manifestou obriga-me a perguntar se recebeu o mimo que te enviei desde o dia 02 de de dezembro .
    Penso que caiu no Atlântico o que me deixa bem triste! rs
    espero retorno e depois volto
    abraços

    ResponderEliminar
  15. Muito bem escrito.
    Um drama, que até podia ter sido uma aventura, o argumento estava servido, mas, nem a lágrima corrida, amostra inequívoca de ternura,poderia avivou os sentimentos...

    Boa música, mas pensei que também poderia ter sido "canoas do Tejo"

    Gostei

    Um grande abraço e a minha admiração

    ResponderEliminar
  16. Talvez demasiado antecipado, mas é a oportunidade que tenho...
    Desejar-te, Querida Amiga,nesta data Natalícia, os melhores momentos de Alegria, na companhia de todos quantos te são Queridos.
    Que vivas esses momentos esquecendo que outros, os tristes, uns já passaram e os de amanhã... ainda não são certos. Diverte-te.

    bj...nho

    ResponderEliminar
  17. Os homens também choram... mas sempre a mania de lhes ensinar que não devem... tolices culturais.
    Quanto à situação... é sempre difícil... ter a vontade de ajudar... mas... as tais tolices culturais que nos tolhem.

    Bjos e Bom Natal

    ResponderEliminar
  18. venho deixar votos de FELIZ NATAL, em nome da bicharada do "pequeno jardim".

    marradinhas, ronrons

    ResponderEliminar
  19. Deixo-te um abraço natalicio e um sonho. Levo um croquete. Para me lembrar de ti. :)

    ResponderEliminar
  20. MagyMayamiga

    Que belo blogue, o teu. E que encontro e desencontro com o homem magro de sobretudo grande e preto. Como a minha vida é escrever, gosto disto que aqui nos dás. Obrigado.

    O Natal está ali mesmo, ao virar da esquina, já se vêem os pastorinhos a caminho de Belém, mais ao longe em seus camelos, Baltazar, Gaspar e Melchior, já cheira a fritos, já está de molho o bacalhau. E Maria, de acordo com as Escrituras, está prestes a dar à luz.

    Por isso, desejo-te muito Boas Festas, em meu nome pessoal e no da Minha Travessa do Ferreira. Onde te espero.

    Qjs = queijinhos = beijinhos

    ResponderEliminar
  21. ♫♫♫ Feliz Natal!!!

    …………(¯`O´¯)
    …………*./ | \ .*
    …………..*♫*.
    ………, • '*♥* ' • ,
    ……. '*• ♫♫♫•*'
    ….. ' *, • '♫ ' • ,* '
    ….' * • ♫*♥*♫• * '
    … * , • Feliz' • , * '
    …* ' •♫♫*♥*♫♫ • ' * '
    ' ' •. Natal . • ' ' '
    ' ' • ♫♫♫*♥*♫♫♫• * ' '
    …………..x♥x
    …………….♥

    BEIJINHOS

    ResponderEliminar
  22. Este não é um comentário ao post. Esse já o deixei lá atrás.
    É só uma visita para deixar os meus votos de Boas Festas!

    ResponderEliminar
  23. Tudo quanto de Saúde, Paz e Sabedoria a Vida possa proporcionar.
    Da minha parte a Amizade e a Gratidão pela companhia ao longo de todo este tempo.
    Abraço amigo do,
    tintapermanente

    ResponderEliminar
  24. E mais vão aparecer, infelizmente! O Tejo leva mais água e está mais salgado...

    Feliz Natal e um beijinho do Sofá Amarelo!

    ResponderEliminar
  25. Olá parabéns pelo trabalho e pelo blog. Gostaria que visitasse meu blog que é este: informativofolhetimcultural.blogspot.com
    nos siga abraços
    Ass: Magno Oliveira

    ResponderEliminar
  26. São,

    Te aperto ao meu coração...

    e para quê mais?

    ResponderEliminar
  27. Maria Teresa,

    Foram várias viagens com "ele", esta foi "mais diferente".

    Beijinhos para si

    ResponderEliminar
  28. Augusto,

    Em comum contigo só o "entre mil" (assumo que o escrevi a lembrar a tua escolha de cognome).

    Travessia do Tejo, a próxima é a 15 de Janeiro.
    Desejo-te, mar chão.

    ResponderEliminar
  29. Justine,

    Escrevo quando "tocam as minhas campanhias", só o que sinto e num jacto... rs
    Daí o blogue ser alimentado como locomotiva a carvão e ... só quando há carvão...
    E a escassez de carvão, nem te conto!!!

    Abraço tão apertadinho, apertadinho, apertadinho

    ResponderEliminar
  30. Idun,

    Pois, não sabemos porque não nos chegamos ao outro para saber.
    A hipótese não absolve ou não resolve, pôe em "banho maria".

    Festinhas aí prá bicharada

    ResponderEliminar
  31. Carlos,

    Difícil por "n" hipóteses que (naturalmente)colocamos antes.

    ResponderEliminar
  32. Nilson,

    Eu só fiquei em frente dele nessa ocasião, só nessa ocasião vi as lágrimas.
    Não considero um choro. Apesar de o saco lagrimal existir num homem para exercer a função.

    Beijo grande

    ResponderEliminar
  33. Aflores,

    É nao é?
    Tantos a precisar de abraço!

    Vamos dar um abraço?
    Ora venha lá esse abraço!

    ResponderEliminar
  34. Carapau,

    Como já referi, vi várias vezes este homem na travessia do Tejo e adivinho-lhe um qualquer desajuste emocional. Será daí o não "conter" em público as lágrimas?... provávelmente...

    Agradecida

    ResponderEliminar
  35. Lilá(s)

    Seremos capazes de outras coisas.
    Eu sou uma imperfeita do caraças!!!

    Beijokitas

    ResponderEliminar
  36. JPD,

    Na verdade, há sempre o outro lado. E soluções infalíveis ninguém tem.
    Haja auto-estima suficiente para se ficar apaziguado.

    Abraço

    ResponderEliminar
  37. Sérgio,

    Assim é, ficou tudo por saber.
    Tudo igual.
    E a contradição que mói.

    Beijinho para ti

    ResponderEliminar
  38. Lis,

    Já comunicamos, certo?..rs
    Foi tão bom o mimo que fiquei agarrada a ele (a lê-lo..rs).
    Quem é que me adivinha tão bem que me manda o Chico Buarque para eu me deliciar, quem é?

    Agradecida e de coração quentinho de afecto te mando
    Beijinhos e Abraços ... verde, amarelo e azul

    ResponderEliminar
  39. Duarte,

    Também podia ter sido "canoas do tejo". Fico com a tua sugestão não vou esquecer.

    Um abraço grande

    ResponderEliminar
  40. Isa,

    Por vezes, há mulheres, que me entendem e até partilham conclusões semelhantes... por vezes...
    Aleluia!!!!
    Eis o que sinto ao ler o teu comentário.

    Beijos

    ResponderEliminar
  41. Henrique,

    Agradecida pelo comentário.
    Encantada, com a tua vinda aqui e gostava muito que voltasses.

    Beijinhos ou queijinhos (rs)

    ResponderEliminar
  42. Sofá Amarelo

    Somos uma ilha rodeada de Tejo, rodeados de "água e sal".

    Beijinho S.A.

    (Boas Festas!)

    ResponderEliminar
  43. Folhetim Cultural, Magno Oliveira

    Agradecida pela visita e pelo comentário.
    Irei em breve ao seu blogue.

    Abraço

    ResponderEliminar
  44. Associação de Bebedores Profissionais de Gondufo

    Muito obrigado.

    Bom Ano de 2011!

    ResponderEliminar
  45. Para:

    Sérgio
    Isa
    JPD
    Idun
    Arabica
    Lila
    Carapau
    Tinta Permanente

    e a todos...

    Grata pelos vossos votos de Feliz Natal.
    Como exemplo, digo-vos que estou empanzinada de coisas doces... então rabanadas, foi até ao enjoo.
    Hoje estou a chá!

    Que o vosso Natal tenha sido com o coração quentinho.

    Beijinhos e Abraços

    ResponderEliminar
  46. Querida amiga, como o Natal já lá vai, desejo-te um feliz 2011.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  47. E por falar em Sexta-Feira...a que vem aí é a última deste ano.

    BOM ANO NOVO!!

    Tudo de bom.

    ResponderEliminar